Saúde e Bem Estar  

Esporte

 


Criado em março de 2001 com a missão de contribuir para a formação do cidadão crítico e participativo, e favorecer o desenvolvimento de comunidades de baixa renda por meio da educação física e esportes.  Desde o início se caracterizou por atuar em duas frentes:


- Atendimento direto a crianças e adolescentes em atividades esportivas e sócio-educativas;

- Formação de professores e estagiários e desenvolvimento de uma metodologia de esporte educacional.


Com este foco, o IEE implantou e coordena uma série de núcleos em parceria com diversas entidades - escolas, associações comunitárias, prefeituras, SESI e SESC -, e inseridos em regiões e comunidades que apresentam baixo nível sócio-econômico e alto índices de vulnerabilidade e falta de estrutura.


O IEE também realiza outros projetos, com destaque para a Caravana do Esporte, uma aliança com a ESPN/ Brasil e o Unicef. Na Caravana do Esporte um esporte possível e necessário é disseminado para o desenvolvimento de municípios isolados do semi-árido, região amazônica, comunidades indígenas e quilombolas.


O resultado dos projetos do instituto apresenta numeros consideráveis:

11 polos regionais;

7.006 alunos;

514 professores capacitados pelo programa Método.


A Caravana do Esporte atendeu 30 cidades em 12 estados, formando 7.500 educadores e atingindo 45.000 crianças e adolescentes.






A Caravana do Esporte é uma ação criada em 2005, que acontece pontualmente em diversos municípios brasileiros que apresentam baixos índices de desenvolvimento humano e da infância. Possui uma metodologia completa para a mobilização desses municípios, ao integrar ações de atendimento a crianças e adolescentes por meio de um grande evento esportivo; da formação de professores e educadores locais em Esporte Educacional; da articulação política e do apoio da Caravana para a continuidade local, pelo envolvimento da comunidade e do poder público, e de apoio na construção de Planos Estratégicos.


Fruto de uma parceira entre o Instituto, o canal ESPM Brasil e a UNICEF a Caravana vai a lugares isolados e com pouco ou nenhum acesso ao conhecimento ou boas práticas, que possam auxiliar essas populações a se desenvolverem e os governos municipais a implementar novas políticas.


Os municípios atendidos são indicados pelo Unicef; a metodologia aplicada é coordenada pelo IEE; e a ESPN Brasil transforma as visitas às cidades em documentários veiculados mensalmente na TV. A Coordenação-Geral do Projeto é de responsabilidade do IEE e ESPN/ Brasil.



"Sempre acreditei que a dimensão social do esporte ultrapassava o esporte profissional. As modalidades esportivas podem ser exploradas como instrumentos que reforçam os valores de educação e cidadania."


Ana Moser


contato:

iee@esporteeducacao.org.br

Av. Prof. Noé de Azevedo nº 208, conj 34, Vila Mariana

São Paulo - SP. CEP 04117-000

 


A criação do Projeto Adote uma Montanha remete ao ditado “se quer bem feito, faça você mesmo”. Convictos de que o envolvimento e a participação ativa na conservação dos locais que freqüentam é a melhor forma de colaborar para a melhoria de suas condições e para o desenvolvimento dos esportes e demais atividades de montanha, a Federação de Montanhismo do Estado de São Paulo (FEMESP) e seus associados resolveram arregaçar as mangas.

O Programa Adote uma Montanha é uma campanha da Confederação Brasileira de Montanhismo (CBME) para a conservação dos ambientes de montanha, com foco nos locais freqüentados pelos montanhistas. Atuando através de mobilização voluntária, o PAM conta com 41 áreas adotadas por 30 associações de montanhismo, em 7 Estados brasileiros.

Objetivos:

* Colaborar para a conservação dos locais onde se desenvolvem as principais atividades de montanhismo no Brasil;

  1. *Tornar o convívio com o ambiente natural uma atividade consciente, ética e socialmente relevante;

  2. * Divulgar o montanhismo como uma atividade saudável, acessível e segura;

* Fornecer apoio técnico e logístico aos grupos que fazem parte do programa, estimulando-os a aprimorar e manter a continuidade das atividades;

* Unir fabricantes, fornecedores, importadores, lojistas, excursionistas, montanhistas e moradores a favor da proteção dos ambientes de montanha brasileiras;

* Disseminação dos conceitos de mínimo impacto em ambientes naturais;

* Demonstrar para a sociedade, através da mídia especializada e de massa, que o trabalho voluntário é uma forma única de envolvimento entre a sociedade civil e as áreas naturais através da qual se fortalecem os vínculos entre ambos e tornando possível o desenvolvimento de uma ética ambiental;


Atividades


Recuperação e manejo de trilhas;

Mitigação do impacto visual;

Remoção de lixo;

Recuperação de áreas degradadas;

Conscientização de visitantes e moradores locais sobre a importância ambiental das montanhas;

Disseminação dos conceitos de mínimo impacto em ambientes naturais.


contato: Silvério Nery

e-mail silverio.nery@alcatel.com.br

 

Fundação Gol de Letra


A Fundação Gol de Letra é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos instituída pelos tetracampeões mundiais de futebol Raí e Leonardo e reconhecida pela UNESCO como modelo mundial no apoio às crianças em situação de vulnerabilidade social. A fundação atua em São Paulo e no Rio de Janeiro no atendimento de 1.500 crianças, adolescentes e jovens por meio de programas e projetos que visam a sustentação de uma nova pedagogia provedora de conhecimento, cultura e cidadania.


A Gol de Letra traz uma abordagem de temáticas sociais por meio da Arte, Cultura, Educação e do Esporte, marcada por um conjunto de projetos e ações que começou a ser desenvolvido desde 1998. entre os programas da Fundação estão:

Virando o Jogo: O programa possui uma proposta de educação integral e o exercício de cidadania para 240 crianças, adolescentes e jovens. Realizado desde 1999, tem como objetivo o desenvolvimento integral em turno contrário ao escolar com atividades de expressão oral e escrita, corporal e cultural.

O Programa propõe uma grade de 4 horas diárias, alinhadas em três áreas centrais:

> Apoio à expressão oral e escrita: incluindo informática, biblioteca e leitura e escrita;

> Arte-educação: música, dança, teatro, brinquedoteca, capoeira e artes plásticas;

> Educação física e sexualidade.



Jogo Aberto: Elaborado em 2004, tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio de aprendizagens esportivas, recreativas e de lazer. Em São Paulo, na Vila Albertina, o Jogo Aberto oferece prática esportiva e desenvolvimento de habilidades sociais para 200 crianças e adolescentes, assim como a formação de 16 jovens multiplicadores. O Programa oferece seis  modalidades: Basquete, Handebol, Capoeira, Tênis, Futsal e Vôlei. Estas ações esportivas também estão presentes em três escolas públicas da região num trabalho em parceria que atende 300 crianças e adolescentes por meio do Projeto Escola Ação Esportiva. As ações de lazer para a comunidade atendem cerca de 150 pessoas em horários noturnos e finais de semana, incluindo o projeto de Lazer aos Sábados.


Contatos:

RJ: 3895-8998

SP: 2206-5520