Saúde e Bem Estar  

Alimentação

 

Aguardente Tiquara - Cachaça Orgânica


Para se produzir uma cachaça orgânica genuinamente artesanal é necessário resgatar os métodos de fabricação que deram origem a este produto.


Na Aguardente TIQUARA a cana-de-açúcar é produzida de forma totalmente orgânica, sem adubação química, o controle de ervas daninhas é feito por capina e o dos insetos por inseticidas biológicos.


Despalhada manualmente, a cana é lavada e moída para extração do caldo, que é levado as dornas para fermentação com leveduras provenientes do milho. Destilada em alambique de cobre tipo cebola, a cachaça é filtrada em carvão ativado e levada para envelhecimento em tonéis de carvalho por no mínimo de um ano, o que lhe proporciona sua característica cor dourada e um paladar e buquê inigualáveis.


A produção artesanal e orgânica da Aguardente TIQUARA é pequena, utilizando-se apenas de cana-de-açúcar certificada proveniente de sua plantação, com rígido controle de qualidade do canavial à sua mesa, o que resulta num produto que agrada aos mais exigentes paladares

 
Cearapi - Mel Orgânico


A fábrica de mel orgânico Cearapi, localizada na região de Cariri de estado de Ceará, se estabeleceu em 1998 na Floresta Nacional Araripe, uma área com quase 100,000 acres de florestas nativas que receberam estado permanente de preservação de IBAMA em 1945. As abelhas prosperam onde flores selvagens florescem no ano inteiro, livre de qualquer tipo de agricultura convencional ou fertilizantes químicos e pesticidas.


contatos:

Cearapi Apicultura e Produtos Orgânicos Ltda.

Av. Padre Cícero 3211

Muriti - Crato - CE - Brasil cep 63132-000

Tel. (55.88) 2101.0600

Fax. (55.88) 2101.0608

info@cearapi.com.br

 

IDB


A Associação de Certificação Instituto Biodinâmico - IBD é uma empresa brasileira sem fins lucrativos, que desenvolve atividades de inspeção e certificação agropecuária, de processamento e de produtos extrativistas, orgânicos e biodinâmicos.


Há vinte anos atua no campo da pesquisa e desenvolvimento da agricultura orgânica e biodinâmica. O IBD iniciou seus trabalhos de certificação em 1990 e, desde então, opera em todo o território brasileiro e em alguns países da América do Sul, auxiliando no desenvolvimento de um padrão de agricultura sustentável baseado em novas relações econômicas, sociais e ecológicas.É a única certificadora 100% brasileira monitorada por quatro organizações internacionais: - IOAS - International Organic Accreditation Service (IFOAM Accreditation) - DAR - Deutscher Akkreditierungs Rat (EM 45011 / ISO 65) - USDA - United States Department of Agriculture (NOP - National Organic Program) - Demeter International. Além disso, possui convênios com certificadoras japonesas para facilitar os processos de certificação com o selo JAS (Japan Agriculture Standard) e é reconhecido pelo Conseil D´Accréditation Du Québec (Canadá).


Os certificados representam uma garantia da procedência e da qualidade orgânica de um alimento natural ou processado. Na certificação, produtores e processadores são inspecionados e orientados segundo as normas de produção orgânica. O consumidor tem a garantia de um alimento sem contaminação química, cuja produção respeita o meio ambiente e o trabalhador. O IDB também fornece cursos para inspetores.

Abaixo, as áreas certificadas pelo IDB:


• Apicultura

• Pecuária de corte e leite

• Piscicultura e aqüicultura

• Processamento de alimentos

• Produção agrícola

• Produção de cosméticos

• Produção de insumos

• Produção de vinho

• Produção têxtil

• Restaurantes, pousadas, hotéis

• Silvicultura e outros produtos extrativista


Exercendo um monitoramento constante, o IBD atua promovendo o equilíbrio entre a atividade econômica e a preservação da natureza. Exigências para a certificação IDB

  1. Desintoxicação do solo;

  2. Não utilização de adubos químicos e agrotóxicos;

• Atendimento às normas ambientais do Código Florestal Brasileiro;

• Recomposição de matas ciliares, preservação de espécies nativas e mananciais;

• Respeito às normas sociais baseadas nos acordos internacionais do trabalho;

• Bem-estar animal;

• Envolvimento com projetos sociais e de preservação ambiental.


O Instituto Biodinâmico tem incentivado, entre os agricultores familiares, o uso de sistemas de produção que aproveitam as árvores, os assim chamados sistemas agroflorestais, que têm se apresentado como uma alternativa para a sustentabilidade ecológica e energética. Além disso, viabiliza a participação de pequenos produtores no processo de certificação, incentivando a criação de grupos e associações e facilitando-lhes o contato com organizações de comércio justo no Brasil e no exterior, organizações essas que levam em conta os aspectos ecológicos e sociais do comércio, cobrindo o preço de mercado de maneira justa, permitindo a melhoria das condições sociais e o investimento ecológico. Os pequenos agricultores são, reconhecidamente em muitos casos, os potenciais mantenedores dos ecossistemas, conservando e preservando as matas, rios, bosques e animais silvestres.

 

O que é um produto orgânico?

Um produto orgânico é muito mais que um produto sem agrotóxicos e sem aditivos químicos. É o resultado de um sistema de produção agrícola que busca manejar de forma equilibrada o solo e demais recursos naturais (água, plantas, animais, insetos e outros), conservando-os no longo prazo e mantendo a harmonia desses elementos entre si e com os seres humanos.

A produção orgânica obedece a normas rígidas de certificação que exigem, além da não utilização de agrotóxicos e drogas venenosas, cuidados com a conservação e preservação dos recursos naturais e condições adequadas de trabalho.


O que é um produto biodinâmico?

É um produto proveniente da agricultura biodinâmica, que vem sendo desenvolvida desde 1924, baseada nos princípios da Antroposofia, ciência espiritual introduzida por Rudolf Steiner. Na prática biodinâmica, o agricultor atua conscientemente no entendimento das relações (ou da dinâmica) entre os diversos seres vivos (bio) presentes no seu ambiente de trabalho. Isso inclui o estudo dos ritmos cósmicos, ligados à Lua, ao Sol e aos planetas, as suas interrelações e as conseqüências na prática agrícola.


O agricultor procura fazer de sua propriedade um organismo integrado, com entrada mínima de recursos e insumos de fora da propriedade. Utiliza os preparados biodinâmicos, elaborados a partir de ervas medicinais, esterco e sílica aplicados de forma homeopática. Esses preparados, aplicados no solo, nas pilhas de composto e nas plantas, levam consigo forças saneadoras, equilibrando o sistema solo-planta-animal. Os produtos biodinâmicos são conhecidos por sua vitalidade e qualidade nutricional.


Os alimentos hidropônicos são considerados orgânicos para efeito de certificação?

Não. Hidropônicos não são orgânicos, porque utilizam adubos químicos e agrotóxicos. Além disso, os hidropônicos são cultivados sem solo, quando a base da agricultura orgânica é o solo vivo.


Quem são os produtores orgânicos?

Estão divididos basicamente em dois grupos: pequenos produtores familiares, ligados a associações e grupos de movimentos sociais, que representam 90% do total de agricultores, e grandes produtores empresariais (10%), ligados a empresas privadas. Os agricultores familiares são responsáveis por cerca de 70% da produção orgânica brasileira e respondem por boa parte da renda gerada com esses produtos. Enquanto na região Sul cresce o número de pequenas propriedades familiares que aderem ao sistema, no Sudeste a adesão é prioritariamente de grandes propriedades.


Em relação ao tipo de produto, os grandes produtores se destacam na produção de frutas, sobretudo citros e frutas tropicais, cana-de-açúcar, café e cereais orgânicos (soja e milho, basicamente) e pecuária orgânica em áreas extensivas, com destaque para o Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Os pequenos produtores são os principais responsáveis pelo abastecimento interno, produzindo hortaliças, frutas e alimentos processados.


Por que os produtos orgânicos e biodinâmicos custam mais que os convencionais?

O preço dos alimentos orgânicos está relacionado a diversos fatores:


• Local da comercialização (vendas diretas ao consumidor, feiras, entrepostos, supermercados);

• Tipo de produto e outros fatores relacionados ao processo de produção;

• Custo da embalagem para diferenciar o produto orgânico do produto convencional;

• Baixa escala da produção orgânica;

• Custos adicionais de certificação (uso do selo e processo de conversão)

• A produção orgânica considera a proteção do meio ambiente, remuneração adequada do trabalhador e                  benefícios sociais;

• Baixa procura dos produtos e falta de hábitos de consumo;

• Falta melhor organização e planejamento dos sistemas de produção e comercialização;

  1. Falta pesquisa, o que eleva os riscos e a necessidade de experimentação por parte do agricultor.


Fonte: IDB


Ao final do ano de 1999, a Ecoçúcar, uma empresa familiar, dava seus primeiros passos rumo ao mercado orgânico.O processo de certificação orgânica das lavouras iniciou-se em 2000, com a primeira inspeção do IBD (Instituto Biodinâmico). Seguindo estritamente as diretrizes da certificadora, em 2003 a empresa já contava com toda sua área de cana certificada. Atualmente, a empresa conta com 100 hectares de cana orgânica mas já pretende chegar aos 170ha. As instalações da empresa localizada no município de Engenheiro Beltrão, ao noroeste do Paraná, cobrem uma área de 7000m2, onde todo o processo produtivo ocorre. A capacidade produtiva é de 6 tons/dia para os próximos dois anos, podendo chegar a 10 tons/dia.


O Açúcar Mascavo Orgânico além de puro, não é refinado nem clareado. É obtido através da evaporação e concentração do caldo de cana, dando a ele uma cor marrom dourada. Contém sais minerais e vitaminas essenciais ao funcionamento do organismo, tais como Cálcio, Potássio e Magnésio.


No processo de produção, a cana é cortada à mão e transportada diretamente para a indústria onde é processada no mesmo dia. A cana já esmagada chamada bagaço, é usada como principal fonte de combustível para o funcionamento da usina, gerando vapor e energia.


O suco da planta, coletado nas moendas é levemente ácido. Para corrigir a acidez do caldo, é adicionada então uma solução de cal e água, que ajuda a precipitar alguns dos colóides e outros não-açúcares e interrompe a conversão de sacarose em açúcares redutores. O caldo então é aquecido até 100°C o que resulta numa maior formação de precipitados que assentam no fundo do tanque decantador. Estes precipitados são retirados do processo produtivo e usados como fertilizantes.


contato: ecocucar@ecocucar.com.br

 
Betamix Orgânicos


A Betamix nasceu primeiramente nos anos 80 como uma loja de sucos em Copacabana, no Rio. Foi da Betamix a criação da famosa combinação “açaí com guaraná”. Em 1999 a loja vira Fábrica e em 2004, tem seus produtos certificados pelo IDB. Hoje a empresa conta com mais de 2.500 pontos de venda no Brasil e já começa a exportar para Portugal e Alemanha.


Os produtos são sucos porntos para o consumo, que misturam sabores distintos, utilizando abacaxi, banana, guaraná natural, laranja, Urucum, e ainda uma gama de vegetais como alface, agrião, berinjela, cenoura, clorofila e espinafre. 


contato:

Praia do Flamengo 66-Grupo B sala 417, Flamengo - Rio de Janeiro

tel: 2557-4266

 

Ecobras


A Ecobras foi funda em Nova Friburgo em 1989 Com o objetivo de promover programas mensais de desintoxicação e re-avaliação dos hábitos cotidianos de alimentação, respiração e movimento físico. Nos primeiros 9 anos, a empresa passou a elaborar e distribuir produtos naturais, sempre trabalhando com materias-primas de origem controlada e quase todas orgânicas. Hoje a empresa produz e comercializa  alimentos derivados da soja, do trigo e do arroz integral e também importa alimentos naturais produzidos por mestres comprometidos com a preservação ambiental e tradições de séculos usadas pelos seus antepassados, técnicas essas que ajudam a prevenir muitas doenças degenerativas a que estamos submetidos nos dias de hoje. Os produtos Ecobras possuem certificação Kosher e ECOCERT.


A empresa deixou de promover os programas e se mudou para o Rio de Janeiro em Guaratiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro. A Ecobras mantém um serviço gratuito de esclarecimento nutricional e dicas e receitas de alimentos naturais pelos seus telefones,endereço ou e-mail.


Contato: Estrada do Carapiá, 208 - Guaratiba, Rio de Janeiro

cep: 23030-140

tel: 2178-4078


 

Permablitz


Seguindo preceitos da permacultura o grupo australiano Permablitz (perma + blitz) incentiva as pessoas a plantarem sua própria comida cultivando hortas em seus jardins. O grupo de voluntarios. os “permablitzers” faz uma espécie de “blitz” ou intervenção nos finais de semana, nos subúrbios ao redor de Melborne convidando os moradores para a implementação de hortas comunitárias.  O grupo surgiu em 2006 a partir de estudantes australianos de permaculura e a comunidade sul-americana de Melbourne. O grupo se diz comprometido com a sutentabilidade das cidades e periferia, e acredita que seja melhor incentivar as pessoas com ideias que elas possam realizar em vez de trazer apenas más notícias sobre o meio-ambiente.


contato: Website: www.permablitz.net

Contact: permablitz@gmail.com